<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d32597565\x26blogName\x3dProsavulsa\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dTAN\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://prosavulsa.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://prosavulsa.blogspot.com/\x26vt\x3d8678557149260499783', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script> Prosavulsa

sábado, abril 21, 2007

Um querer que graça e engraça

Quero ser o suor no sono que umedece a tua intimidade pra sentir forte o odor dos teus anelos. Quero ser a noite vasta que despenca sobre tua tez clara e afoga-te em quereres, carências, malícias e sortilégios. Quero vagar livre entre o lençol e teus contornos, tocando-te em sutilezas que nem mesmo o espelho poderá revelar-te quando te estenderes inteiro em frente à sua lâmina na luz intensa de cada manhã. Quero ser a porra pegajosa que te gruda os pêlos e emprenha-te de suspiros e emoções. Quero o brilho dos teus olhos a reluzir no sorriso perdido que dou enquanto velo-te o descanso. Quero ser Tereza, Sônia ou Carla, Antonio, Marcos ou João. Quero ser qualquer que te tire do comum das horas. Quero ser qualquer, qualquer um, no desespero das tuas ardências, nas urgências dos teus devaneios, enquanto dormes em meus laços o maior perigo do universo. Quero retratar-te quando te escondes nu entre minha língua e teus limites, ser o calor nas tuas entranhas, estranhas, que buscam aplacar a sede secular com o meu salivar. Quero tornar-te máximo múltiplo incomum quando permaneces à porta dos meus segredos e guardar-te à minha sombra frondosa para acalentar-te os brios com as mais preciosas brisas, fazer-te santo, casto e devasso. Quero abraços dos teus braços que me enfraqueçam e fortaleçam-me em segundos, frações de instantes, que me libertem do sufoco oco instalado nos meus vãos. Vorazes as vozes que poderá nos revelar no beijo perfeito que te darei antes de partir deste lugar, mas não te aflijas, não sofras com o torpor das multidões, no paraíso das nossas escuridões mínimos serão os lampejos, mas saberemos as sendas mais belas, os passos mais precisos e no fim, lá no fim que não esperamos, seremos eternos. Amém.

12 Comments:

Blogger Caribou said...

a pequena morte

sábado, abril 21, 2007 10:03:00 PM  
Blogger Cristiano Contreiras said...

Plenos sentires intensos..

seu âmbito de blog é maravilhoso, Ivã.

segunda-feira, abril 23, 2007 6:54:00 PM  
Anonymous Anônimo said...

Amém. Améns pelo que vejo ...
tECo

terça-feira, abril 24, 2007 11:08:00 AM  
Blogger Analuka said...

...Sempre uma tessitura rica, densa, delicada, intrincada de cores, dores, doçuras, sonhos, desejos, amores... Muito belo teu modo de tecer com as palavras, emoções e sentidos, Ivã! Um prazer passear por aqui... Abraços.

terça-feira, abril 24, 2007 7:59:00 PM  
Blogger *CLara* said...

Meu Deus, como eu quero e preciso assim como vc, dessas palavras e sentimentos, tão gostosos...

Beijinhos

sexta-feira, abril 27, 2007 6:54:00 PM  
Blogger Késia Maximiano said...

palavras incriveis
sem descrição..
amei isso aqui
bjs

sábado, abril 28, 2007 2:52:00 PM  
Blogger Pedro Paulo Pan said...

, que os fins, sejam inícios...
, abraços meus.

segunda-feira, abril 30, 2007 6:02:00 AM  
Anonymous eduardo said...

Belíssima prosa poética;

terça-feira, maio 01, 2007 12:06:00 PM  
Blogger Ácido Poético said...

Perfeito, Ivã.
Assim seja.

Abraço
Brunø

quarta-feira, maio 02, 2007 8:06:00 AM  
Blogger Rubens da Cunha said...

Obrigado pela visita.
Gostei desta tua oração-poema.
abraços

quarta-feira, maio 02, 2007 2:56:00 PM  
Blogger Bruno said...

Obrigado pela visita e pelos comentários, Ivã.

Muito bons os seus textos, tenho que voltar e ler tudo com mais calma depois.

sexta-feira, maio 04, 2007 7:47:00 AM  
Blogger Caribou said...

cade a producao

sexta-feira, maio 04, 2007 4:31:00 PM  

Postar um comentário

<< Home